Retração gengival, cuidados e tratamentos

retração gengival acontece quando o tecido gengival se retrai, deixando a raiz do dente exposta. Essa ação pode deixar a área sensível. Normalmente, o tecido saudável forma um colar de proteção ao redor do dente. Existem dois tipos de gengiva,a inserida, que possui um tecido rosa, mais espesso, que circunda o dente e é aderido pelo tecido ósseo, e a mucosa (gengiva não inserida), um tecido fino, macio e com grande mobilidade que forma a parte interna das bochechas e dos lábios.

Esse problema pode surgir devido à escovação inadequada, quando a pessoa aplica muita força contra os dentes e usa escovas com cerdas duras. Dente apinhados, inflamações por causa de placas bacterianas, movimentos ortodônticos errados, posição alta dos freios labial, pouca espessura do osso que recobre a raiz, restaurações desajustadas na região gengival e trauma dental podem ajudar a causar a retração gengival. A hereditariedade e o mau posicionamento dentário também são fatores de risco.



Para tratar a retração gengival, o dentista especializado em Periodontia fará uma limpeza profissional, ajuste oclusal, removendo o excesso de materiais restauradores até corrigir o dente. Essa correção é feita com o uso de aparelho ortodôntico. Já na parte estética, técnicas cirúrgicas podem recobrar a raiz, através do enxerto de tecido mole. Outros procedimentos também ajudam a criar mais gengiva inserida para prevenir a progressão da retração e ajudar na regeneração e restabelecimento da cobertura da raiz.

Mas, ações simples, do dia-a-dia, podem evitar esse problema. As principais dicas para evitar a retração gengival são: fazer visitas periódicas ao dentista, não escovar os dentes em excesso ou com muita força, usar uma escova com cerdas macias, usar o fio dental regularmente. Para manter essa "rotina dental", o paciente precisa ser disciplinado e se lembrar de que pequenos atos hoje podem influenciar o futuro de sua saúde bucal.

Palavras-chave: retração gengival, gengiva, dente, dentista, tecido, escovação, fatores de risco, rotina dental, saúde bucal, gengiva inserida, gengiva não inserida.


Estética Dental

Implante Dentário